A Chegada da Xiaomi ao Brasil

Xiaomi anuncia lançamento de dois smartphones no Brasil

Por G1

 


Em retorno da Xiaomi, Pocophone F1 estará disponível no Brasil. — Foto: DivulgaçãoEm retorno da Xiaomi, Pocophone F1 estará disponível no Brasil. — Foto: Divulgação

Em retorno da Xiaomi, Pocophone F1 estará disponível no Brasil. — Foto: Divulgação

Depois de uma tentativa em 2015, a fabricante de smartphones e eletrônicos Xiaomi anunciou novos lançamentos no Brasil. Desta vez, a empresa chega ao varejo físico com dois modelos de smartphone, Redmi Note 6 Pro e PocoPhone F1.

Segundo a distribuidora DL, que foi quem realizou a homologação dos modelos junto à Anatel, os aparelhos serão vendidos pela rede Ricardo Eletro, da Máquina de Vendas. O preço dos aparelhos está sendo debatido com a varejista e por isso não foi anunciado um valor oficial.

Depois que um aparelho é homologado pela agência significa que ele tem autorização para ser vendido no país.

Quando veio ao Brasil pela pela primeira vez em 2015, a Xiaomi vendia o modelo Redmi 2 por R$ 500 no comércio online, uma forma de evitar a distribuição e reduzir custos ao consumidor. A empresa diminuiu sua presença no país no ano seguinte, deixando de fazer novos lançamentos por aqui.

Os aparelhos

Conhecido pelo custo-benefício e pela velocidade para games, o Pocophone F1 foi lançado em 2018 por um preço na faixa dos US$ 300. Ele conta com o processador Snapdragon 845, com oito núcleos de processamento, 6GB de memória RAM e 128GB de armazenamento. O aparelho também tem câmera frontal de 20MP e câmeras traseiras de 12MP e 5MP.

Já o Redmi Note 6 Pro vem com sistema operacional MIUI, versão que a Xiaomi faz baseada no Android. O smartphone tem processador Snapdragon 636, também com oito núcleos, além de 4GB de memória RAM e 64GB de armazenamento. Com duas câmeras frontais, uma de 20MP e uma de 2MP, o aparelho consegue garantir o modo retrato na hora da selfie.

Olá pessoal, espero que tenham gostado da matéria.
A KAPICASES vende capinhas de celular no atacado e muitos outros acessórios com excelente qualidade e ótimo preço.
Somos distribuidores e disponibilizamos um mix grande de produtos para você comprar e revender com excelente margem de lucro.
Não perca tempo e confira nossas ofertas em https://www.kapicases.com.br/

Lançamentos da Samsung Linha A 2018 e 2019

TECNOLOGIA

SAMSUNG


Tem câmera deslizante! Samsung lança 6 novos celulares da família Galaxy A

Helton Simões Gomes

Do UOL, em São Paulo

10/04/2019 19h00

É um dia triste para os fãs da linha Galaxy J, mas não chorem ainda, porque algumas das novidades talvez possam agradar a vocês. A Samsung acabou com boa parte da família de smartphones baratinhos e queridinhos, que chegou a ser a mais vendida do Brasil. E, para substituí-la, a fabricante sul-coreana lança nesta quarta-feira (10) seis novos celulares, que compõem a nova linha Galaxy A.

A família de aparelhos repaginada possui integrantes para todos os gostos, desde o acessível A10 até o top de linha A80, que possui um mecanismo que transforma a câmera tripla traseira na câmera de selfie — com isso, a tela ocupa toda a parte dianteira do smartphone. A ideia da Samsung com tanta variedade é conquistar o coração — e o bolso — dos jovens ou donos de celular que já não estão no primeiro aparelho. O objetivo é seduzi-los com características avançadas desde os celulares de entrada, como câmeras potentes, boas baterias e um design descolado.

A venda começará em 22 de abril, quando chegarão às lojas os celulares A10 (R$ 999), A20 (R$ 1.299), A30 (R$ 1.599) e A50 (R$ 1.999). Os outros, A70 e A80, chegam às prateleiras apenas em junho e não tiveram seus preços divulgados.

Você deve ter reparado que o nome dos celulares segue uma lógica. Não é à toa. A Samsung notou que a nomenclatura de seus aparelhos era um pouco confusa e resolveu colocar ordem nisso. Agora, o “A” representa a família e o número ao lado dele dá o tom da potência do aparelho.

“Naturalmente, as pessoas vão entender qual produto é melhor do que o outro”, diz Renato Citrini, gerente sênior de produto da Samsung.

A10, o baratinho

Os dois representantes da nova família Galaxy A que mais simbolizam a nova estratégia da Samsung são o A10 e o A80.

O primeiro parece ser o legítimo substituto da linha J7, devido à faixa de preço em que está posicionado. As características dele, porém, lembram aparelhos que custam mais caro. O A10 tem tela de 6,2 polegadas com alta definição, em que há um recorte em formato de gota para acomodar a câmera de selfie. A bateria é de 3.400 mAh, e o processador octa core tem potência de 1.6 Ghz. A memória é de 2 GB (RAM) e de 32 GB (interna). A câmera traseira é dupla, com sensores de 8 Megapixels e 5 MP.

A80, o top

Já o A80 é a estrela da família Galaxy A de 2019. Antes mesmo de ligar o celular, você já repara que alguma coisa mudou. Você pode até procurar, mas não vai encontrar nenhuma câmera de selfie na tela de 6,7 polegadas de ultra alta definição.

Na parte traseira, não há tanta surpresa: a câmera tripla está lá, composta por um sensor principal de 48 MP , uma lente ultra wide de 8 MP e outro sensor Time-of-Flight (que mede a profundidade presente em cenas).

Cara, cadê minha câmera?

Mas, afinal, onde foi parar a câmera dianteira? Calma, a Samsung deu um jeito de fazer a câmera das costas do celular virar a de selfie. Como? Funciona assim: ao clicar no ícone de selfie no aplicativo de câmera, um mecanismo dentro do celular é acionado; ele faz a área da câmera traseira deslizar para cima; depois disso, o conjunto de câmeras traseiras se vira para frente e passa a visualizar o que está diante do celular; pronto, os sensores da parte de trás viraram as câmeras de selfie.

Além disso, as câmeras ganharam a inteligência artificial usada pelo Galaxy Note 9, que são capazes de identificar 19 cenas para adaptar a saturação de cor, o brilho e o contraste das imagens — ela é capaz de reconhecer, por exemplo, se há animais no enquadramento ou se a intenção é tirar fotos de uma paisagem. Esse recurso também está presente no A30, A50 e A70.

O A80 consegue ainda levar o efeito do modo retrato para vídeos. Ou seja, mesmo que as imagens estejam em movimento, ele é capaz de focar o primeiro plano enquanto desfoca o fundo.

Leitor de digitais

Outra novidade que dá para notar só de olhar o aparelho é que ele não tem alto-falantes. O som é emitido pela tela mesmo. A tela esconde outro segredo, herdado do Galaxy S10. É o leitor de digitais que funciona abaixo do display. Com isso, basta tocar nele e o celular analisa se esse dedo pertence ao dono ou não.

Só que a tecnologia empregada não é a leitura ultrassônica do S10, que usa ondas para averiguar o formato tridimensional do dedo. No A80, a leitura das digitais é óptica e faz uma análise em apenas duas dimensões. Esse recurso também está no A50 e no A70.

UOL
Galaxy A80, smartphone da Samsung que só possui tela na parte dianteira; a câmera traseira desliza e gira para virar a câmera de selfieImagem: UOL

Bateria

O processador do A80 é um Snapdragon octa core (2.2 Ghz dual + 1.8 Ghz hexa). O ponto fraco do celular fica por conta da bateria, de 3.700 mAh. Não chega a ser ruim, mas ela é inferior à de todos os outros aparelhos da linha, com exceção da do A10. Até o A20, que também é encarado como celular de entrada, tem maior autonomia, com bateria de 4.000 mAh.

Design

Com telas variando entre 6,2 polegadas (A10) e 6,7 polegadas (A80), os smartphones da linha Galaxy A podem virar um problemão para quem tem dedo curto. A Samsung remodelou as interfaces gráficas para fazer com que os botões de comando fiquem próximos à base do aparelho, e os conteúdos sejam exibidos na parte superior. Assim, você não precisará esticar o dedão quando quiser pausar um vídeo, por exemplo.

A mudança no layout do sistema e de alguns aplicativos é acompanhada por um tapa no visual dos aparelhos. A carcaça deles está mais arredondada e é disponibilizada em várias cores.

De olho no (bolso do) jovem

A Samsung moldou seus seis novos aparelhos para cair nas graças dos jovens, principalmente aqueles com até 24 anos, a quem se convencionou chamar de Geração Z. Em uma pesquisa realizada com eles, a empresa ouviu que os atributos mais valorizados em um celular são câmera boa, tela grande e bateria decente, para que não fiquem pendurados na tomada.

“Os millenials criaram a era do selfie, aquela foto posada e bonita para mostrar aos amigos onde eu estou. Já a geração Z adotou o live, em que quer mostra o que está acontecendo naquele momento sem nada de pose”, diz Artur Wong, gerente sênior de marketing da Samsung.

Além de buscar agradar consumidores jovens, a Samsung tentou também atrair aqueles compradores que já não estão no seu primeiro smartphone e, caso queiram trocar seu aparelho, podem procurar um mais potente — ainda que a escolha seja um celular de entrada. E se você acha besteira esse negócio de falar que R$ 1 mil é preço de smartphone de entrada, melhor se acostumar. Os preços dos baratinhos no Brasil agora giram em torno de R$ 1.023.

Adeus, linha J

A nova família Galaxy A substitui a linha J. Sobrarão apenas dois modelos entre aqueles vendidos por menos de R$ 1 mil, o J2 Core e J4 Core.
Além disso, os seis novos smartphones substituem a família de aparelhos Galaxy lançados até 2018. Com isso, o A80 pode ser encarado como uma evolução do A9, que só começou a ser vendido no Brasil neste ano. Com isso, os aparelhos até o Galaxy A7 deixarão de ser produzidos.

A10

  • Tela: 6,2 polegadas HD+
  • Bateria: 3.400 mAh
  • Processador: Exynos 7884 octa core de 1.6 Ghz
  • Memória: 2 GB (RAM) e 32 GB (interna)
  • Câmera: traseira (13 MP); selfie (5 MP)

A20

  • Tela: 6,4 polegadas de Amoled HD+
  • Bateria: 4.000 mAh
  • Processador: Exynos 7884 octa core de 1.6 Ghz
  • Memória: 3 GB (RAM) e 32 GB (interna)
  • Câmera: traseira dupla (13 MP + 5 MP); selfie (8 MP)

A30

  • Tela: 6,4 polegadas Full HD
  • Bateria: 4.000 mAh
  • Processador: Exynos 7904 octa core 1.8 Ghz
  • Memória: 4 GB (RAM) e 64 GB (interna)
  • Câmera: traseira dupla (16 MP + 5 MP); selfie (16 MP)

A50

  • Tela: 6,4 polegadas FHD+
  • Bateria: 4.000 mAh
  • Processador: Exynos 9610 octa core de 2.3 Ghz
  • Memória: 4 GB (RAM) e 64 GB (interno)
  • Câmera: traseira tripla (25 MP + 8 MP + 5 MP); selfie (25 MP)

A70

  • Tela: 6,7 polegadas FHD+ sAmoled
  • Bateria: 4.500 mAh
  • Processador: Snapdragon 6150 octa core de 2.0 Ghz
  • Memória: 6 GB (RAM) e 128 (interna)
  • Câmera: traseira tripla (32 MP + 8 MP + 5 MP); selfie (32 MP)

A80

  • Tela: 6,7 polegadas FHD+ sAmoled
  • Bateria: 3.700 mAh
  • Processador: Snapdragon octa core (2.2 Ghz dual + 1.8 Ghz hexa)
  • Memória: 8 GB (RAM) e 128 GB (interna)
  • Câmera: traseira e selfie tripla (48 MP + 8 MP + Time-of-Flight)
Olá pessoal, espero que tenham gostado da matéria.
A KAPICASES vende capinhas de celular no atacado e muitos outros acessórios com excelente qualidade e ótimo preço.
Somos distribuidores e disponibilizamos um mix grande de produtos para você comprar e revender com excelente margem de lucro.
Não perca tempo e confira nossas ofertas em https://www.kapicases.com.br/

Lançamento da Linha M da Samsung


Galaxy M: muita bateria e reconhecimento facial por a partir de R$ 899

Gabriel Francisco Ribeiro

Do UOL, em São Paulo

24/04/2019 11h03

A Samsung trouxe ao Brasil nesta quarta-feira (24), em evento em São Paulo, a sua nova linha de smartphones: a Galaxy M, com aparelhos ‘baratos’ e que têm como destaque uma enorme bateria. Antes comercializados somente na Índia, os aparelhos serão vendidos no Brasil apenas online – tanto no site da empresa sul-coreana quanto em lojas varejistas.

Os novos smartphones podem ser uma alternativa para os amantes da linha J – a série de smartphones mais popular do país foi extinta (restando apenas modelos de entrada) recentemente, sendo substituída pela remodelada linha Galaxy A, que ganhou seis novos aparelhos recentemente.

A Samsung, citando números da empresa de estudos de mercado GFK, afirma que atualmente um a cada cinco smartphones são vendidos online no Brasil. E é esse público que ela quer atingir com os novos Galaxy M.

São três os novos celulares da linha Galaxy M:

Galaxy M10: R$ 899
Galaxy M20: R$ 1.199
Galaxy M30: R$ 1.499

Os aparelhos se destacam principalmente por uma bateria de 5.000 mAh no caso dos dois mais caros – o número alto já foi visto antes em smartphones como o Galaxy A9 (2016), Zenfone 3 Zoom, Zenfone Max, Moto G7 Power e Moto E5 Plus, entre outros. As câmeras e a telona são outros fatores importantes dos novos aparelhos.

A pré-venda dos novos modelos da linha Galaxy M vai durar 24h: início ao meio-dia de 9 de maio e fim ao meio-dia de 10 de maio.

As vendas “normais” acontecerão a partir do dia 16 de maio.

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Galaxy M10, M20 e M30 são os novos celulares da SamsungImagem: Gabriel Francisco Ribeiro/UOL

Galaxy M10: baratinho e telona

O mais barato dos novos smartphones é o Galaxy M10. O novo aparelho segue a linha da Samsung já mostrada com os novos lançamentos do Galaxy A: tela pequena é coisa do passado.

O dispositivo conta com um display de 6,2 polegadas, com o entalhe em gota no topo da tela para a câmera frontal. Outro destaque é que o modelo não tem leitor de impressão digital. A segurança do dispositivo acontece por meio de reconhecimento facial.

Veja mais detalhes do modelo:

  • Display com entalhe: são 6,2 polegadas na tela HD+ do aparelho com entalhe em V para fã nenhum de vídeo botar defeito. Ele tem uma proporção de 90% da tela para o corpo, segundo a Samsung.
  • Câmeras: na traseira, o aparelho tem uma câmera dupla de 13 MP (principal) + 5 MP (grande angular). Com ele, é possível tirar fotos panorâmicas graças ao ângulo maior da segunda lente e fotos no modo retrato via software. Na frente, existe uma câmera única de 5 MP.
  • Bateria: ele não tem a melhor bateria da nova linha, mas deve aguentar um bom tempo longe da tomada com seus 3.400 mAh.
  • Desempenho e memória: o Galaxy M10 tem um processador Exynos 7884, octacore de 1,6 Ghz, além de memórias de 3 GB (RAM) e 32 GB (interna).
  • Cores: preto e azul.

Galaxy M20: olho na super bateria

Crescendo um pouco nas especificações (e preço), o Galaxy M20 já se destaca com a sua bateria de 5.000 mAh que promete deixar o usuário por mais tempo longe das tomadas. Ao contrário do irmão, o modelo tem um leitor de impressão digital, localizado na parte traseira.

A tela e outras configurações do smartphone também crescem um pouco. Confira:

  • Display com entalhe: o M20 apresenta uma tela com entalhe em V de 6,3 polegadas Full HD+, com cerca de 90% de proporção do display para o corpo.
  • Câmeras: as câmeras traseiras são iguais ao do Galaxy M10. O modelo tem uma câmera dupla de 13 MP (principal) + 5 MP (grande angular). Com o conjunto, é possível tirar fotos panorâmicas graças ao ângulo maior da segunda lente e fotos no modo retrato via software. A frontal é superior a do M10, com 8 MP.
  • Bateria: a bateria do aparelho é de nada menos que 5.000 mAh, com recurso de carregamento rápido. A Samsung projeta que a bateria aguente cerca de 28 horas de vídeo.
  • Desempenho e memória: o smartphone chega com o processador Exynos 7904 de 1,8 Ghz octacore. Ele trabalha com uma memória RAM de 4 GB e 64 GB de armazenamento.
  • Cores: preto e azul.

Galaxy M30: bateria potente e mais câmeras

O Galaxy M30 é a estrela do lançamento da linha no Brasil. Não só ele vem com a bateria com os mesmo 5.000 mAh, mas também ganhar uma câmera extra na traseira do dispositivo – no total, vão para três câmeras, assim como aparelhos como o Galaxy A7 (2018) e o Galaxy S10.

O modelo tem reconhecimento facial e leitor de impressão digital na traseira.

Veja mais sobre ele:

  • Display com entalhe: o M30 tem uma tela de 6,4 polegadas Super Amoled Full HD+ com um entalhe em gota. A proporção da tela para o corpo do aparelho é de 90%.
  • Câmeras: são nada menos que três câmeras traseira no M30 – 13 MP (principal), 5 MP (profundidade) e 5 MP (grande angular). A câmera frontal também é turbinada, com 16 MP.
  • Bateria: a bateria é a mesma do Galaxy M20, com nada menos que 5.000 mAh.
  • Desempenho e memória: o M30 vem com um processador Exynos 7904 de 1,8 Ghz octacore . No Brasil, ele vai trabalhar com 4 GB de memória RAM e 64 GB de espaço de armazenamento.
  • Cores: preto e azul com efeito de degradê.
Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Galaxy M10 e M20 (esq.) possuem câmeras duplas. O M30 trabalha com três lentesImagem: Gabriel Francisco Ribeiro/UOL

Ficha técnica:

Galaxy M10

Tela: 6,22″ HD+ (1.520 x 720)
Processador: Samsung Exynos 7884, octa-core de 1,6 Ghz
Câmeras: traseira dupla (13 MP + 5 MP) e frontal (5 MP)
Memória: 3 GB (RAM) + 32 GB (armazenamento)
Bateria: 3.400 mAh
Preço: R$ 899

Galaxy M20

Tela: 6,3″ Full HD+
Processador: Samsung Exynos 7904 1,8 Ghz octacore
Câmeras: traseira dupla (13 MP + 5 MP) e frontal (8 MP)
Memória: 4 GB (RAM) + 64 GB (armazenamento)
Bateria: 5.000 mAh
Preço: R$ 1.199

Galaxy M30

Tela: 6,4″ Super Amoled Full HD+
Processador: Samsung Exynos 7904 1,8 Ghz octacore
Câmeras: traseira tripla (13 MP + 5 MP + 5MP) e frontal (16 MP)
Memória: 4 GB (RAM) + 64 GB (armazenamento)
Bateria: 5.000 mAh
Preço: R$ 1.499

Olá pessoal, espero que tenham gostado da matéria.
A KAPICASES vende capinhas de celular no atacado e muitos outros acessórios com excelente qualidade e ótimo preço.
Somos distribuidores e disponibilizamos um mix grande de produtos para você comprar e revender com excelente margem de lucro.
Não perca tempo e confira nossas ofertas em https://www.kapicases.com.br/

Lançamento da Linha Moto G7

Capinhas e películas de vidro no atacado para Moto G7, Moto G7 Play e Moto G7 Plus

Pessoal a www.kapicases.com.br comercializa capinhas para celular Moto G7, Moto G7 Plus, Moto G7 Play com excelente qualidade e ótimo preço no atacado. Comercializamos também inúmeros outros acessórios com um preço baixo no atacado que vai lhe garantir uma excelente margem para revenda no varejo.

Abaixo segue um postagem retirada do site https://olhardigital.com.br/noticia/esta-chegando-motorola-moto-g7-data-de-lancamento-preco-e-ficha-tecnica/81126

Motorola lança a série Moto G7: confira preço, disponibilidade e ficha técnica

Nova linha de intermediários acaba de ser anunciada a partir de R$ 999,00

CAMILA RINALDI 07/02/2019 11H00 MOTO GMOTOROLA

Depois de meses de rumores e vazamentos, a Motorola acaba de lançar a nova linha Moto G7. Os aparelhos chegam às lojas brasileiras a partir de hoje (07). Neste artigo, você confere tudo sobre os novos modelos intermediários da Motorola para 2019.

Motorola Moto G7: data de lançamento

A Motorola realizou um evento global em São Paulo, hoje (07), no qual apresentou ao mundo quatro novas variantes da linha Moto G7. Confirmando os rumores, a nova série de intermediários tem quatro variantes: Moto G7, Moto G7 Play, Moto G7 Power e Moto G7 Plus.

Veja também:Samsung e Motorola dominam as vendas de celular no Brasil em 2018Celulares da Motorola recebem modo retrato para selfies após atualização

O Moto G7 fará as vezes do modelo original da série, ficando entre as variantes Plus e Play. Já o Moto G7 Power, como o nome indica, é o celular desenvolvido para quem quer uma autonomia de bateria maior.

Motorola Moto G7: preço

Os aparelhos já estão disponíveis para a compra no site da Motorola e quiosques oficiais da fabricantes. Nos próximos dias, já estarão disponíveis no varejo nacional. Os valores variam conforme o modelo dos aparelhos:

  • Moto G7: R$ 1.599
  • Moto G7 Plus: R$ 1.899
  • Moto G7 Power: R$ 1.399
  • Moto G7 Play: R$ 999

Saiba mais sobre o Moto G7

-> As difereças entre Moto G7, G7 Plus, G7 Power e G7 Play
-> Galaxy J6 ou Moto G7 Play: saiba qual é o melhor celular baratinho
-> O que mudou do Moto G6 para o Moto G7

Motorola Moto G7: design

Apesar das diferenças em relação às especificações técnicas, o design dos aparelhos é bem semelhante. Todos seguem a linha do Motorola One, porém, com entalhes de formatos variados.

Assim, a diferença entre os modelos Moto G7 e Moto G7 Plus para as variantes Moto G7 Play e Moto G7 Power fica mesmo por conta do tamanho do entalhe na tela.

Moto G7:

Moto G7 Plus:

Como podemos ver nas imagens acima, o G7 e o G7 Plus possuem um corte menor no display, contornando o sensor da câmera frontal. Já o G7 Play e o G7 Power, modelos tradicionalmente mais baratos, têm o entalhe maior, logo, um aproveitamento de tela um pouco menor.

Moto G7 Play:

Moto G7 Power:

A fabricante optou por manter o leitor de impressão digital na parte de trás, bem como continuou oferecendo a entrada para os fones de ouvido. Todas as variantes contam com uma porta USB Tipo-C.

Motorola Moto G7: tela

Os novos intermediários da Motorola chegam com uma tela maior do que a geração anterior. O Moto G7 foi anunciado com uma tela de 6,24 polegadas, com resolução FHD+ no formato 19:9. A variante Plus tem o mesmo tamanho de tela.

Já os modelos mais básicos, como o Play e o Power, têm uma tela com resolução menor, HD+. Na imagem abaixo, temos a tela do Moto G7 Power em toda a sua glória:

Desta vez, o Moto G7 tem um corpo um pouco maior do que o da geração anterior como consequência da nova proporção do display.

Motorola Moto G7: software

Em 2019, temos as Experiências Moto Exclusivas na série, que tornam o uso do smartphone mais fácil. A nova Navegação em um Toque foi redesenhada e substitui os botões de navegação com uma única e simples barra na tela. A captura rápida de tela com três dedos agora permite capturar e editar telas imediatamente.

Todos os modelos rodam com Android 9 Pie de fábrica. A nova família Moto G7 traz ainda as funcionalidades Lanterna Rápida, Câmera Instantânea e Tela Alerta.

Motorola Moto G7: câmera

Em 2019, temos um módulo de câmeras duplas no Moto G7 e Moto G7 Plus. O conjunto de lentes da câmera no G7 possui 12MP e 5MP; já o módulo do G7 Plus possui 16MP e 5MP, como mostra a imagem abaixo. Usando as câmeras duplas destes aparelhos é possível usar o modo retrato.

Além disso, a IA (inteligência artificial) oferece novos recursos de câmera como Composição Automática da Imagem e Detector de Sorrisos.

A câmera frontal também é diferente, sendo uma lente de 8MP para selfies no Moto G7 e 12MP no Moto G7 Plus.

Já os modelos Play e Power contam com apenas uma lente na câmera traseira, devido ao preço mais baixo. Logo, a câmera traseira do Moto G7 Play é de 13MP e a do Moto G7 Power é de 12MP. Na imagem abaixo, vemos o módulo da câmera do Moto G7 Play:

Motorola Moto G7: bateria

A Motorola lança a variante “Power” com uma capacidade de 5000mAh. Por conta disso, o Moto G7 Power tem um corpo relativamente maior, com 159 x 76 x 9,3mm, para encaixar a bateria maior. De acordo com a Motorola, o aparelho pode atingir 55 horas de autonomia e suporta carregamento rápido, capaz de oferecer oito horas de utilização em 15 minutos de carregamento.

Infelizmente, os rumores sobre a bateria dos outros três modelos estavam certos. Desta forma, todas as demais variantes contam com 3.000mAh.

Motorola Moto G7: ficha técnica

  • Tela de 6,2 polegadas, com resolução 2270 x 1080 pixels (FHD+) e formato 19:9;
  • Processador Snapdragon 632 de 1,8 GHz;
  • 4GB de memória RAM;
  • 64GB de armazenamento interno + microSD;
  • Sistema operacional Android 9 Pie;
  • Câmera traseira com sensor duplo, 12MP + 5MP;
  • Câmera frontal de 8MP;
  • Bateria de 3000 mAh;
  • Conectividade: USB-C, entrada para fone de ouvido, 4G, Bluetooth 5, Wi-Fi 802.11ac dual-band (2,4 e 5 GHz) e NFC;
  • Leitor de digitais na traseira, reconhecimento facial 2D;
  • Dimensões: 157 x 75,3 x 7,92 mm;
  • Peso: 174 gramas.

Moto G7 Plus

  • Tela de 6,2 polegadas, com resolução 2270 x 1080 pixels (FHD+) e formato 19:9;
  • Processador Snapdragon 636 de 1m8GHz;
  • a partir de 4GB de memória RAM;
  • a partir de 64GB de armazenamento interno + microSD;
  • Sistema operacional Android 9 Pie;
  • Câmera traseira com sensor duplo, 16MP + 5MP;
  • Câmera frontal de 12MP;
  • Bateria de 3000mAh;
  • Conectividade: USB-C, entrada para fone de ouvido, 4G, Bluetooth 5, Wi-Fi 802.11ac dual-band (2,4 e 5 GHz) e NFC;
  • Leitor de digitais na traseira, reconhecimento facial 2D;
  • Dimensões: 157 x 75,3 x 8,27 mm;
  • Peso: 172 gramas.

Moto G7 Play

  • Tela de 5,7 polegadas, com resolução sw 1512 x 720 (HD+) e formato 19:9;
  • Processador Snapdragon 632 de 1,8GHz;
  • a partir de 2GB de memória RAM;
  • a partir de 32GB de armazenamento interno + microSD;
  • Sistema operacional Android 9 Pie;
  • Câmera traseira de 13MP;
  • Câmera frontal de 8MP;
  • Bateria de 3000mAh;
  • Conectividade: USB-C, entrada para fone de ouvido, 4G, Bluetooth 5, Wi-Fi 802.11ac dual-band (2,4 e 5 GHz) e NFC;
  • Leitor de digitais na traseira;
  • Dimensões: 147,3 x 71,5 x 7,99 mm;
  • Peso: 149 gramas.

Moto G7 Power

  • Tela de 6,2 polegadas, com resolução sw 1512 x 720 (HD+) e formato 19:9;
  • Processador Snapdragon 632 de 1,8GHz;
  • 3GB de memória RAM;
  • 32GB de armazenamento interno + microSD;
  • Sistema operacional Android 9 Pie;
  • Câmera traseira de 12MP;
  • Câmera frontal de 8MP;
  • Bateria de 5000mAh;
  • Conectividade: USB-C, entrada para fone de ouvido, 4G, Bluetooth 5, Wi-Fi 802.11ac dual-band (2,4 e 5 GHz) e NFC;
  • Leitor de digitais na traseira;
  • Dimensões: 159,4 x 76 x 9,3 mm;
  • Peso: 193 gramas.

Em 2018, a linha Moto G6 aparecia em quatro posições deste ranking dos 10 celulares mais vendidos no país. Olhando para os novos modelos, será que ainda é possível dizer que a fabricante conseguirá manter-se competitiva em 2019? Me parece que sim!

Em breve, publicaremos o hands-on dos aparelhos.

 

*Este artigo foi atualizado no dia 07/02/2019,

Lançamento Moto G7

Capinhas e películas de vidro no atacado para Motorola Moto G7

Pessoal a www.kapicases.com.br comercializa capinhas para celular Motorola Moto G7 com excelente qualidade e ótimo preço no atacado. Comercializamos também inúmeros outros acessórios com um preço baixo no atacado que vai lhe garantir uma excelente margem para revenda no varejo.

Abaixo segue um postagem retirada do https://tecnoblog.net/279051/moto-g7-plus-review/

Moto G7 Plus: repetindo a fórmula

Celular da Motorola tem bateria com carregamento rápido, desempenho consistente e câmeras que trabalham bem

Por 
18/02/2019 às 17h02

8.7

PRÓS

  • Alto-falantes estéreo de boa qualidade
  • Bateria com carregamento absurdamente rápido
  • Câmera frontal acima da média da categoria
  • Design na cor vermelha ficou lindão

CONTRAS

  • Tela não é ruim, mas IPS já mostra suas limitações no segmento

Faz tempo que o Moto G não é mais aquele celular acessível com custo-benefício impressionante para quem não quer gastar muito. O Moto G7 Plus é o modelo mais caro da nova geração de aparelhos intermediários da Motorola, prometendo câmeras de melhor qualidade e trazendo um processador mais potente que o dos outros aparelhos da linha.

No mercado brasileiro, o Moto G7 Plus foi lançado com preço sugerido de R$ 1.899. Ele tem estabilização óptica de imagem na câmera traseira, uma tela de 6,24 polegadas que ocupa quase toda a parte frontal e uma bateria que, segundo a fabricante, pode ser recarregada em menos de uma hora. Mas concorrentes de peso não faltam nessa faixa de preço.

Será que vale a pena comprar o intermediário premium da Motorola? Eu conto tudo nos próximos parágrafos.

Em vídeo

Design, tela e som

Assim como o Moto G7, o Moto G7 Plus tem um notch em formato de gota para abrigar a câmera frontal e melhorar o aproveitamento de espaço. Visualmente, o queixo com a marca da Motorola que torna o design assimétrico ainda me incomoda; nos aparelhos mais recentes, nem a Samsung, nem a LG e nem a Asus estão mais jogando seus logotipos na cara do usuário.

Na traseira, existe um calombo bastante pronunciado na região da câmera, o que vem sendo uma constante nos smartphones da marca, e que pode ser escondido com a capinha transparente inclusa na caixa. Ponto positivo para a cor vermelha (ou “rubi”, como a Motorola gosta de chamar), que ficou muito agradável e, pelo menos por enquanto, é exclusiva do Moto G7 mais caro.

A tela possui 6,24 polegadas, resolução Full HD+ e proporção 19:9. Ela fica dentro do que eu espero para um smartphone intermediário: as cores agradam (e podem ser ajustadas ao gosto do freguês), o brilho é forte e a definição é ótima. Mas a tecnologia já dá sinais de cansaço: o contraste e o nível de preto são bons… para um painel IPS LCD. A concorrência, notavelmente a Samsung, entrega displays AMOLED com qualidade melhor no mesmo segmento.

Os alto-falantes estéreo, um diferencial em relação ao Moto G7 sem sobrenome, são bons, com níveis de volume acima da média, um som que não distorce e um alcance dinâmico bastante satisfatório para um smartphone. O único porém é que o posicionamento, bem no cantinho inferior esquerdo, não é o melhor possível: várias vezes eu me peguei tampando a saída de áudio, resultando em um som abafado.

Software

O Moto G7 Plus roda Android 9 Pie de fábrica com poucas adições em relação ao Android do Google. Além do pacote padrão de aplicativos, ele traz o App Box, com uma lista de softwares nacionais; o Dolby Audio, para melhorar a qualidade de som; e o aplicativo Moto, que concentra as modificações de software da Motorola. É um software ok, que agrada quem prefere uma interface mais limpa.

Recursos que sempre funcionaram bem na linha Moto continuam presentes e alguns foram aprimorados. O Moto Tela, que mostra o relógio e as prévias de notificações mesmo com o aparelho em standby, pode ser ativado ao passar a mão em cima da tela. Também existe o Tela Alerta, que mantém o display ligado enquanto você estiver olhando para o celular.

No Moto Ações, existem gestos que estão desde quase sempre no Moto G e outros nem tanto. Dá para ativar a lanterna agitando o celular, abrir o aplicativo de câmera girando o punho duas vezes, tirar um print com três dedos e desbloquear a tela ao pegar o smartphone e olhar para ele (nesse caso, você precisa ativar o recurso de reconhecimento facial).

Câmeras

Neste ano, o Moto G7 Plus não é muito mais potente ou maior que o Moto G7, então a grande diferença entre as variantes ficou por conta das câmeras. Para mim, o maior destaque (que pouca gente comentou e que a Motorola não fez tanta questão de divulgar) é a câmera frontal, que tem 12 megapixels, lente com abertura f/2,0 e filmagem em 4K, um detalhe incomum em um aparelho dessa categoria, sem foco em selfies.

Moto G7 Plus - Câmera

A qualidade de vídeo da câmera frontal é acima da média, como você poderia imaginar, com ótimo nível de detalhes em boas condições de iluminação. Mas as selfies foram inconsistentes: eu obtive resultados muito bons em metade das vezes e imagens fora de foco ou com ruído alto na outra metade. Você vai querer tirar a mesma selfie duas ou três vezes para garantir, o que não é muito bom.

Moto G7 Plus - Câmera
Moto G7 Plus - Câmera
Moto G7 Plus - Câmera

Quanto à câmera traseira, a Motorola ainda não aprendeu a fazer modo retrato muito bem e, mesmo com duas lentes, o Moto G7 Plus costuma errar no recorte e no efeito de desfoque. Mas, em fotos “convencionais”, seja com bastante sol, seja em ambientes internos, seja em cenários noturnos, o aparelho entrega boas fotos, com pouco ruído e ótima nitidez. A saturação fica um pouco acima do que eu prefiro, mas nada demais — olhando pelo lado bom, São Paulo nublado não fica tão feio.

Moto G7 Plus - Câmera
Moto G7 Plus - Câmera

O Moto G7 Plus não tem uma “câmera profissional” com uma “inteligência artificial” que se destaca como a Motorola sugere na propaganda, mas ele oferece uma boa experiência de fotografia (e quem faz vídeos com a câmera frontal pode gostar bastante do produto).

Desempenho e bateria

Por dentro, o Moto G7 Plus é equipado com 4 GB de RAM, 64 GB de armazenamento interno com possibilidade de expansão e processador octa-core Snapdragon 636. Ele não tem uma CPU tão melhor que a do Snapdragon 632, que equipa o Moto G7, Moto G7 Play e Moto G7 Power, mas dá um gás adicional para quem joga no celular, já que o chip gráfico Adreno 509 é superior.

Nos meus testes, o aparelho não engasgou e o multitarefa foi bastante ágil. Games mais pesados, como Asphalt 9: LegendsUnkilled e Breakneck, não rodam com a maior qualidade gráfica possível, mas mantém uma taxa de quadros estável e notavelmente maior que a Adreno 506 dos aparelhos mais simples. E, no dia a dia, o conjunto de hardware é mais que suficiente para aguentar o tranco para quase todos os usuários.

A bateria continua com uma capacidade que eu cansei de falar em review de celular: 3.000 mAh. Comigo, ela foi suficiente para durar até o final do dia e deixar entre 30 e 40% de carga sobrando, com duas horas de reprodução de vídeo no Wi-Fi e uma hora de navegação (entre páginas da web e redes sociais) no 4G, sempre com brilho no automático.

É uma autonomia que deverá ser suficiente para a maioria dos usuários, mas quem joga ou passa mais tempo no celular precisa levar um carregador ou uma power bank para não ficar na mão. Nesse caso, é melhor levar o adaptador de tomada original, de 27 watts, que me impressionou muito. Coloquei o Moto G7 Plus na tomada com 1% de bateria; depois de 21 minutos, ele atingiu 60% (!) de carga. Com 51 minutos, a bateria encheu completamente, dentro da promessa de “menos de uma hora” da Motorola.

Conclusão

A Motorola repetiu a fórmula da geração passada no Moto G7 Plus: o design quase não mudou; a tela continua boa para a categoria, mas sem impressionar; o hardware é satisfatório para a maioria das pessoas; e o software é o mesmo Android quase puro que vem marcando os aparelhos da empresa nos últimos cinco anos. O conjunto da obra é um resumo dessas partes: um aparelho bom, que faz o que se propõe a fazer.

Com preço sugerido de R$ 1.899, os concorrentes diretos seriam o Asus Zenfone 5 e o Samsung Galaxy A7 (2018).

O intermediário da Asus tem o mesmo poder de fogo do Moto G7 Plus na versão equivalente, vendida por preços entre R$ 1.600 e 1.800 no mesmo em que escrevo este review, mas entrega uma bateria ligeiramente melhor — embora sem um carregador ultrarrápido que encha o tanque em menos de uma hora. Já a câmera traseira é pior em condições de baixa iluminação.

Já o Samsung oferece fotos mais consistentes (com a possibilidade de brincar com a lente grande angular), um design mais tradicional e uma tela AMOLED que pode encher os olhos de algumas pessoas. Em compensação, embora o software da Samsung me agrade mais, o Android está uma versão atrás, e eu ainda não consegui engolir aquela conexão Micro USB nele.

Hoje, o preço do Moto G7 Plus não faz muito sentido — a minha escolha seria economizar uns 300 ou 400 reais e comprar um Moto Z3 Play. Com tempo, à medida que a inflação do lançamento for embora, ele se torna uma opção interessante no segmento de aparelhos intermediários no Brasil, com garantia do fabricante, assistência técnica e impostos devidamente pagos.

Como comprar com desconto?

testador-cupons-checandoVocê pode utilizar a nova extensão do Tecnoblog para economizar alguns caraminguás na hora de trocar de aparelho. Ela tem um módulo Testador de Cupons que busca e aplica o maior desconto disponível na internet no seu carrinho de compras. É tudo automático, então qualquer um consegue utilizar, e é completamente grátis!

ta-caroOutro recurso muito legal é histórico de preços. Quando você acessar a página de um smartphone, por ex, a gente já consegue te dizer se ele está com um preço legal. Esse recurso te ajuda a não cair em nenhuma “promoção”, dessas que oferecem tudo pela “metade do dobro”. Tenho certeza que vai ser muito útil em datas especiais, como na Black Friday.

Curtiu? Então clique aqui para instalar. 😉

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

  • Bateria: 3.000 mAh;
  • Câmera: 16 megapixels f/1,7 (traseira, principal), 5 megapixels f/2,2 (traseira, secundária) e 12 megapixels f/2,0 (frontal);
  • Conectividade: 3G, 4G, Wi-Fi 802.11n, GPS, GLONASS, Bluetooth 5.0, USB-C, NFC, rádio FM;
  • Dimensões: 157×75,3×8,3 mm;
  • GPU: Adreno 509;
  • Memória externa: suporte a cartão microSD de até 512 GB;
  • Memória interna: 64 GB;
  • Memória RAM: 4 GB;
  • Peso: 172 gramas;
  • Plataforma: Android 9.0 Pie;
  • Processador: octa-core Snapdragon 636 de 1,8 GHz;
  • Sensores: acelerômetro, proximidade, giroscópio, impressões digitais;
  • Tela: IPS LCD de 6,24 polegadas com resolução de 2270×1080 pixels.

Lançamentos Samsung J4+ e J6+

Capinhas e películas de vidro no atacado para Samsung Galaxy J4+ e J6+

Pessoal a www.kapicases.com.br comercializa capinhas para celular samsung galaxy J4+ e J6+ com excelente qualidade e ótimo preço no atacado. Comercializamos também inúmeros outros acessórios com um preço baixo no atacado que vai lhe garantir uma excelente margem para revenda no varejo.

Abaixo segue um postagem retirada do site https://www.tecmundo.com.br/produto/135766-samsung-comeca-vendas-galaxy-j4-j6-brasil-confira-precos.htm

Samsung começa as vendas dos Galaxy J4+ e J6+ no Brasil; confira os preços

 
5

Samsung começa nesta semana a venda de seus novos smartphones intermediários no Brasil, o Galaxy J4+ e o Galaxy J6+. Os aparelhos vêm com todos os seus recursos aprimorados e algumas novidades. As atualizações trazem display infinito de 6 polegadas, baterias com maior capacidade e câmeras mais poderosas.

O Galaxy J6+ vem com o processador Snapdragon 425 com memória RAM de 3 GB e 32 GB de armazenamento interno, além da possibilidade de expansão até 512 GB por meio de cartão micro SD. As câmeras traseiras têm 13 MP e 5 MP, com direito à função Modo Retrato, e a de selfie conta com 8 MP. O tanque comporta 3.300 mAh.

Esse modelo sai por aqui a R$ 1.399.

O Galaxy J4+ também vem com o Snapdragon 425, mas em uma configuração mais modesta. São 2 GB de memória RAM e 32 GB de armazenamento interno, com possibilidade de expansão para até 512 GB com o uso do cartão microSD. Ele possui uma única câmera traseira, de 13 MP, e uma frontal, de 5 MP. A bateria tem capacidade de 3.300 mAh.

O aparelho custa R$ 1.099. Ambos os dispositivos chegam às prateleiras nesta quarta-feira (31) e logo devem também estar disponíveis para compras online, tanto em varejistas quanto na própria loja virtual da Sammy.

IMAGEN(S)

Lançamento Samsung J4+

Capinhas e películas de vidro no atacado para Samsung Galaxy J4+

Pessoal a www.kapicases.com.br comercializa capinhas para celular samsung galaxy J4+ com excelente qualidade e ótimo preço no atacado. Comercializamos também inúmeros outros acessórios com um preço baixo no atacado que vai lhe garantir uma excelente margem para revenda no varejo.

Abaixo segue um postagem retirada do site https://www.tudocelular.com/samsung/noticias/n136019/galaxy-j4-smartphone-basico-nada-mais-review.html

Galaxy J4 é um smartphone para quem quer o básico e nada mais | Análise / Review

06 de janeiro de 2019 39

Nem todo mundo quer o smartphone mais avançado, é verdade. Para quem só quer um aparelho para tarefas do dia a dia, as fabricantes oferecem dispositivos bem básicos, com bastante corte de custos para o produto final ter valor baixo. Um exemplo dessa categoria é o Galaxy J4, lançado em 2018 pela Samsung.

Com hardware bastante modesto, será que esse aparelho vale a pena em 2019, mesmo considerando o uso mais básico? O TudoCelular testou o dispositivo e nossa conclusão é que sim, com poréns.

Dá para navegar na internet, trocar mensagens e ler emails sem grandes problemas com o Galaxy J4. Mas o preço não é baixo, ficando entre R$ 600 e R$ 700 atualmente, no varejo online. Não é pouco para um produto que tem hardware bastante defasado e que não demora muito, vai começar a deixar de rodar aplicativos.

Mas, se você não quer ou não pode esperar muito para pegar seu próximo smartphone e quer um modelo justamente para fazer essas tarefas mais simples, o investimento pode te satisfazer. Caso não tenha urgência em adquirir um novo aparelho, recomendamos aguardar um pouco mais para lançamentos que vão derrubar preços de modelos melhores.

Para mais informações, leia a nossa análise completa, na qual falamos mais sobre especificações e resultados nos testes que realizamos.

Clique aqui para ver a análise completa do Galaxy J4

 

O Samsung Galaxy J4 está disponível na Colombo por R$ 689. O custo-benefício é ótimo. Existem 13 modelos melhores. Para ver as outras 26 ofertas clique aqui.

Oportunidade de Lucrar Mais de 300%

Boa noite.

Você está curioso para saber como lucrar mais de 300% e eu vou te mostrar como isso é possível, mas antes deixa eu me apresentar.

Eu me chamo Diego e trabalho na www.kapicases.com.br que é uma distribuidora de acessórios para celular.

Bem, sem enrolação, vamos direto ao ponto onde vou te mostrar que é possível sim lucrar até 300% com revenda de acessórios para celular.

Se você já tem loja, sabe que isso realmente é possível, agora se você não tem loja saiba que essa realidade também é possível pra você.

Como exemplo de que é possível cito a minha própria experiência. Eu tenho minha rede de amigos e de tempos em tempos envio fotos e ofereço por exemplo a troca das películas de vidro do aparelho deles, as películas de vidro são aquelas comuns que atualmente você consegue comprar através do seguinte link https://www.kapicases.com.br/pelicula-de-vidro-temperado-para-celular com isso é possível obter lucros superiores a 300%. Acessa o link que você verá que vendendo pelo preço minimo de R$10,00 a unidade você obterá os mais de 300% de lucro que estou falando. Esse é apenas um exemplo simples de como obter um excelente lucro revendendo apenas um item, agora Imagine seu você utilizar sua habilidade de vendas e oferecer capinhas por exemplo junto com as películas https://www.kapicases.com.br/capinhas-para-celular-no-atacado eu já revendi para os meus amigos e lhe afirmo que é possível sim obter uma boa renda com revenda de acessórios!

Eu enviei esse email para te deixar a par das oportunidades que esse mercado oferece. Revender no varejo é muito lucrativo e nós podemos lhe ajudar.

Estamos com o nosso estoque abastecido para te entregar os melhores produtos com excelente custo beneficio.

Não perca tempo, acesse agora mesmo a nossa loja www.kapicases.com.br e comece a lucrar mais de 300% com revenda de acessórios

Acesse nossa loja e compre agora mesmo no atacado.

Atenciosamente.

KAPICASES

Telefone Fixo: 11 4107-9455

contato@kapicases.com.br

www.kapicases.com.br

NOSSA REPUTAÇÃO

Acesse o link de nossa reputação no Mercado Livre ou Ebit e confira os comentários dos nossos clientes:

Mercado Livre: http://perfil.mercadolivre.com.br/KAPICASES

Ebit (Site de Avaliação): http://www.ebit.com.br/kapicases​

Para entrar em contato conosco utilize os seguintes canais de atendimento:

Telefone Comercial: (11) 4107-9455 – de segunda a sexta-feira das 9h às 15h

Email: contato@kapicases.com.br – de segunda a sexta-feira das 9h às 17h

Formulário Fale Conosco: https://www.kapicases.com.br/conta/login?next=/conta/index#contato

FORMAS DE PAGAMENTO E ENVIO

1. Sobre o Pagamento

Antes de finalizar a compra o site pedirá para você escolher o tipo de frete SEDEX ou PAC e a forma de pagamento.

Aceitamos PagSeguro, Mercado Pago, Boleto Bancário, Transferência ou Depósito Bancário.

Para os pagamamentos realizado mediante Transferência Bancária ou Depósito, favor enviar comprovante para contato@kapicases.com.br.

Todos os meios de pagamento utilizados em nossa loja são muito seguros e garantem uma transação protegida para você que compra e para nós que vendemos.

Para compras com Cartão de Crédito, parcelamos suas compras em até 3X sem juros.

Para compras via Boleto Bancário, Transferência ou Depósito você receberá um desconto de 10% sobre o valor dos produtos.

2. Postagem do Pedido

O seu pedido será postado em até 2 dias últeis após a confirmação do pagamento. Assim que realizarmos a postagem, nossa equipe enviará o código de rastreio do seu pedido no email cadastrado em nossa loja.

Somos uma empresa Séria, Comprometida e Honesta. Emitimos nota fiscal.

Aproveite a oportunidade, realize o seu cadastro e compre hoje mesmo.

Desde já agradecemos a sua visita.

Para entrar em contato conosco utilize os seguintes canais de atendimento:

Telefone Comercial: (11) 4107-9455 – de segunda a sexta-feira das 9h às 15h

Email: contato@kapicases.com.br – de segunda a sexta-feira das 9h às 17h

Formulário Fale Conosco: https://www.kapicases.com.br/conta/login?next=/conta/index#contato